ANÚNCIOS
ASSINE NOVIDADES
INSCREVA-SE!
  • Carol Capel

Disneyland California - Roteiro Completo + Guia de Atrações

Quando você for para a Disney da Califórnia você vai precisar de no mínimo 2 dias para conseguir ver tudo que há nos 2 parques. Já fiz um roteiro completo do Disney´s California Adventure e você pode ver tudo clicando aqui.

Uma coisa é fato, eu consegui brincar em muitas atrações quando fui na Disneyland e mesmo sem FastPass, o motivo é simples. A Disney de Orlando está sempre abarrotada de gente e sem FastPass você não brinca em nada. Mas na Disneyland da Califórnia fomos no meio do verão e eu fui em várias atrações sem pegar fila.


A primeira dica é baixar o aplicativo do parque, você encontra ele na Apple Store ou na Playstore do seu celular e o download é gratuito. Depois disso você pode acompanhar em tempo real as filas de cada atração e não precisa andar até a porta delas para saber quanto tempo de fila irá pegar. Assim você consegue se planejar melhor!


A Disneyland da California foi a primeira Disney do mundo ela foi criada e projetada inteiramente pelo Walt Disney e óbvio seu enorme time de engenheiros. O terreno escolhido na cidade de Orange em Anaheim, bem próximo à Los Angeles é imenso com 394.813.185 metros quadrados e possui 2 parques temáticos e 3 Resorts.

Origens


O conceito da Disneyland começou quando Walt Disney estava visitando o Griffith Park em Los Angeles com suas filhas Diane e Sharon. Enquanto as assistia brincarem no carrossel, ele teve a ideia de um local onde adultos com seus filhos pudessem ir se divertir juntos, sendo que este sonho permaneceu dormente por muitos anos. Ele pode também ter sido influenciado pelas memórias de seu pai da World's Columbian Exposition de 1893 em Chicago (seu pai trabalhou na exposição). O Midway Plaisance de lá incluía um conjunto de atrações que representavam vários países ao redor do mundo e outros que representavam vários períodos da humanidade. Ele também incluía muitas atrações como uma roda-gigante, um "sky" ride, que era um trem de passageiro que circulava pelo perímetro, e um show de velho oeste. Outra influência provável foi o Eden Springs Park de House of David, em Benton Harbor, Michigan. Disney visitou o parque e ao final trouxe uma das miniaturas originais de trem usados lá. A colônia tinha a maior miniatura ferroviária no mundo na época. O rascunho mais antigo documentado dos planos de Disney foram enviados como um memorando para o designer de produção Dick Kelsey em 31 de agosto de 1948, no qual ele era chamado de "Mickey Mouse Park", baseado em notas que Walt fez durante a viagem dele com Ward Kimball para a Chicago Railroad Fair no mesmo mês, com uma parada de dois dias no The Henry Ford Museum de Henry Ford, um local com atrações com uma Main Street e barcos a vapor, que ele havia visitado oito anos antes.

Enquanto as pessoas escreviam cartas para Disney sobre visitas ao Walt Disney Studios, ele percebeu que um estúdio de filmes funcional tinha pouco a oferecer aos fãs que o visitassem, e começou a fomentar ideias de construir um local próximo aos estúdio de Burbank para turistas o visitarem. Suas ideias evoluíram para um pequeno parque com um barco e outras áreas temáticas. O conceito inicial, o Mickey Mouse Park, iniciou com um terreno de 3,2 hectares na Riverside Drive. Ele começou a visitar outros parques para inspiração e ideias, incluindo os Jardins de Tivoli na Dinamarca, Efteling na Holanda e o Greenfield Village, Playland, e Children's Fairyland nos Estados Unidos. Seus designers começaram a trabalhar em conceitos, embora o projeto tenha crescido muito mais que o terreno poderia suportar. Disney contratou Harrison Price do Stanford Research Institute para medir a área apropriada para fixar o parque temático baseado no crescimento potencial da área. Baseado na análise de Price, (pela qual ele seria reconhecido como um Disney Legend em 2003), Disney adquiriu 65 hectares de laranjeiras e nogueiras em Anaheim, sudeste de Los Angeles, na vizinhança de Orange County. O local em Burbank originalmente considerado por Disney hoje abriga o Walt Disney Animation Studios e o ABC Studios.


Dificuldades em obter fundos levaram Disney a investigar novos métodos de financiamento, decidindo criar um show chamado Disneyland. Ele foi transmitido na então incipiente ABC. Em retorno, a rede concordou em ajudar a financiar o parque. Para os seus cinco primeiros anos de operação, a Disneyland era propriedade da Disneyland, Inc., que pertencia conjuntamente a Walt Disney Productions, Walt Disney, Western Publishing e ABC. Além disso, Disney alugou muitas das lojas na Main Street, U.S.A. para empresas de fora. Em 1960, a Walt Disney Productions comprou todas as outras participações, uma parceria que eventualmente levaria a aquisição da ABC por parte da Walt Disney Corporation em meados da década de 1990. Em 1952, o projeto proposto foi chamado de Disneylandia, mas a Disney segui o conselho da ABC e trocou-o para Disneyland dois anos mais tarde, quando as escavações no local começaram. A construção começou em 16 de julho de 1954 a um custo de $ 17 milhões. O parque foi aberto um ano e um dia mais tarde. A U.S. Route 101 (mais tarde Interstate 5) estava em construção na época, a norte do parque. Em preparação para o tráfico que a Disneyland traria, mais duas faixas foram adicionadas à estrada antes do parque ser concluído.


Dia de abertura


A Disneyland foi dedicada em um evento de para a imprensa internacional no domingo, 17 de julho de 1955, que foi aberto apenas para visitantes convidados e a mídia. Embora 28 mil pessoas tenham comparecido ao evento, apenas cerca de metade deles eram verdadeiros convidados, com o resto tendo comprado ingressos falsificados. No dia seguinte, o parque foi aberto ao público, apresentando vinte atrações. Os eventos especiais de domingo, incluindo a dedicatória, foram televisionados nacionalmente e apresentados por três amigos de Walt Disney de Hollywood: Art Linkletter, Bob Cummings, e Ronald Reagan. A ABC transmitiu o evento ao vivo, período durante o qual muitos visitantes tropeçaram nos cabos de câmera de televisão. Em Frontierland, uma câmera pegou Cummings beijando uma dançarina. Quando Disney começou a ler a placa para Tomorrowland, ele leu uma parte e então parou quando um técnico fora da câmera disse algo a ele, e depois percebendo que estava no ar, disse, "Eu pensei que eu tive um sinal", e começou a dedicatória do começo. Em um momento, enquanto estava na Fantasyland, Linkletter tentou dar cobertura a Cummings, que estava no navio pirata. Ele não estava pronto e tentou dar a cobertura de volta para Linkletter, que havia perdido seu microfone. Cummings então tentou procurá-lo em frente do Mr. Toad's Wild Ride ao vivo.

O tráfico aumentou nas duas pistas da Harbor Boulevard. Pessoas famosas que estavam agendadas para aparecer a cada duas horas apareceram todas de uma vez. A temperatura estava mais alta que o normal (38° C) e devido a uma greve dos bombeiros locais, Disney teve de fazer uma escolha entre bebedouros funcionando ou banheiros funcionando. Ele escolheu os últimos, deixando muitos bebedouros secos. Isto gerou uma publicidade negativa, visto que a Pepsi patrocinou a abertura do parque. Visitantes desapontados acreditavam que os bebedouros sem funcionar era uma forma disfarçada de forçar a venda de refrigerante, enquanto outros fornecedores acabavam com a comida. O asfalto que havia sido derramado naquela manhã estava mole o suficiente para o salto das mulheres afundar nele. Um vazamento de gás em Fantasyland causou o fechamento à tarde de Adventureland, Frontierland, e Fantasyland. Alguns pais jogaram seus filhos nos ombros da multidão para fazê-los entrar nas atrações, como no King Arthur Carrousel. Anos mais tarde, Disney e seus executivos chamaram o dia 17 de julho de 1955 de "Black Sunday" (Domingo Negro).

Após a imagem extremamente negativa da abertura, Walt Disney convidou os presentes para voltar para um segundo dia para experimentar a Disneyland de forma apropriada. No próximo dia, multidões entraram na fila a partir das 2 horas da madrugada. A primeira pessoa a comprar um ingresso entrar no parque foi David MacPherson com o ingresso número 2, visto que Roy Oliver Disney conseguiu pré-comprar o ingresso número 1 de Curtis Lineberry, gerente de admissões. No entanto, uma foto oficial de Walt Disney com duas crianças, Christine Vess Watkins (5 anos) e Michael Schwartner, por falta de atenção foram identificados como os dois primeiros visitantes da Disneyland. Ambos receberam ingressos para a vida inteira para a Disneyland naquele dia, sendo que MacPherson foi premiado pouco depois, que mais tarde foi expandido para todo parque pertencente a Disney no mundo. Aproximadamente 50 mil visitantes compareceram na abertura de segunda-feira.


Main Street, U.S.A

A Main Street, U.S.A. é modelada como uma vila do Meio-Oeste do início do século XX. Walt Disney se inspirou de sua cidade natal de Marceline, Missouri, e trabalhou em estreita colaboração com designers e arquitetos para desenvolver a aparência da Main Street. Ela é a primeira área que os visitantes veem quando eles entram no parque (se não entrarem por monotrilho), e é como os visitantes chegam na praça central. No centro do Magic Kingdom e imediatamente a norte da praça central situa-se o Castelo da Bela Adormecida, que fornece a entrada para Fantasyland por uma ponte em cima de um fosso. Adventureland, Frontierland, e Tomorrowland estão dispostas em ambos os lados do castelo.

Abaixo você vê uma tradução adaptada da placa de Welcome do parque

Para aqueles de nós que recordam do tempo despreocupado que ela recria, a Main Street trará memórias felizes. Para visitantes mais novos, é uma aventura de voltar no calendário aos dias da juventude dos avôs.—Walt E. Disney

A Main Street, U.S.A. é reminiscente do período vitoriano da América, com a estação de trem, praça da vila, cinema, prefeitura, bombeiro completos com uma máquina de vapor, empório, lojas, galerias, ônibus de dois andares, bondes movidos a cavalo, além de outras peças de recordação. A Main Street é também lar da Disney Art Gallery e da Opera House que mostra a Great Moments with Mr. Lincoln, um show que conta com uma versão audianimatrônica do presidente. Há muitas lojas especializadas na Main Street, incluindo: uma loja de doces, loja de joias e relógios, uma loja que vende itens colecionáveis da Disney criados por vários artistas, uma loja de chapéus onde se tem a opção de criar seu próprio chapéu de orelhas com um bordado personalizado. No final da Main Street, U.S.A. está o Castelo da Bela Adormecida e a Central Plaza (Praça Central), que é um portal para a maiora das terras temáticas. Algumas terras não são diretamente conectadas à Central Plaza – são elas New Orleans Square, Critter Country e Mickey's Toontown.

O design da Main Street, U.S.A. usa a técnica de perspectiva forçada para criar uma ilusão de altura. Os edifícios junto à Main Street são construídos a uma escala de 3/4 no primeiro andar, depois 5/8 no segundo andar e 1/2 no terceiro – reduzindo a escala por 1/8 a cada andar para cima.


Adventureland

Adventureland foi projetada para recriar o sentimento de um local tropical exótico em uma região distante do mundo. "Para criar uma terra que tornaria este sonho realidade", disse Walt Disney, "eu nos imaginei longe da civilização, nas florestas remotas da Ásia e África." As atrações incluem Jungle Cruise, o "Temple of the Forbidden Eye" em Indiana Jones Adventure, e Tarzan's Treehouse, que é uma conversão do antigo Swiss Family Robinson Tree House do filme de Walt Disney Swiss Family Robinson. A Walt Disney's Enchanted Tiki Room, que se localiza na entrada de Adventureland é a primeira atração principal a empregar audioanimatrônica, uma sincronização computacional de som e robótica.


Jungle Cruise (✭✭✭✭✭):

A Atração é muito mais bonita e bem cuidada que a da Disney de Orlando, ela é uma das atrações mais históricas da Disneyland da Califórnia porque foi construída pelo próprio Walt Disney e permanece impecável até hoje.

Temple of the Forbidden Eye - Indiana Jones Adventure (✭✭✭✭):

É uma atração com efeitos especiais, é um carrinho que anda pelo cenário de Indiana Jones e é uma atração que você não espera nada e leva altos sustos eu quase desloquei o pescoço em uma hora lá que soltou um vento do nada na minha cara. Achei super bacana e foi uma das maiores filas que pegamos, 1 hora de fila.


Tarzan's Treehouse (✭✭✭✭):

É uma atração na qual você tem que subir (de escada) em uma casa na árvore, ela é bem cansativa porque você trem que subir muito, mas os detalhes são fofos e a vista de lá de cima é maravilhosa! Valeu à pena a subida.

New Orleans Square

A New Orleans Square é baseada na Nova Orleans do século XIX, inaugurada em 24 de julho de 1966. Ela é muito popular com os visitantes da Disneyland, visto que abriga algumas da atrações mais populars do parque: Pirates of the Caribbean e a Haunted Mansion, com o show noturno em Fantasmic!. Esta área abriga o famoso Clube 33.


Pirates of the Caribbean (✭✭✭✭):

Embora minha atração favorita de Piratas seja na Disneyland de Paris (porque tem 2 quedas), essa também não deixa nada a desejar, mas ela é idêntica a da Disney de Orlando.


Haunted Mansion (✭✭✭):

Dizem que cada Haunted Mansion que você vá é diferente, mas eu sinceramente não achei nada de diferente nessa. É igual a de Orlando também =D


Assista todos os detalhes no vídeo:

Frontierland

Frontierland recria o cenário do pioneirismo junto à fronteira americana. De acordo com Walt Disney, "Todos nós temos orgulho da história do nosso país, forçada pelo espírito pioneiro de nossos antepassados. Nossas aventuras são projetadas para dar a você o sentimento de ter vivido, mesmo por um curto período de tempo, durante os primeiros dias de nosso país". Frontierland abriga a banda de animatrônicos Native Americans, que vivem nas margens do Rivers of America. Shows e atrações incluem Big Thunder Mountain Railroad, o Mark Twain Riverboat, o Sailing Ship Columbia, Pirate's Lair on Tom Sawyer Island, e Frontierland Shootin' Exposition. Frontierland também abriga o Golden Horseshoe Saloon, um palácio antigo ao estilo do Velho Oeste, em que a trupe de comediantes "Billy Hill and the Hillbillies" entretém os visitantes.


Big Thunder Mountain Railroad (✭✭✭✭):

A Big Thunder Mountain é uma montanha-russa trem que simula um passeio por uma mina. Podemos até dizer que é uma montanha russa, mas bem fraca, sem fortes emoções ou loopings. É uma atração para todas as idades. Mas fique atento aos "solavancos" que ela dá para não perder nada que esteja em sua cabeça (óculos, bonés e orelinhas da Minnie).

Mark Twain Riverboat (✭✭):

É um steamboat que dá uma volta completa no rio, só é bom para descansar as pernas.

Critter Country

Critter Country foi inaugurada em 1972 como "Bear Country" e foi renomeada em 1988. Antigamente a área abrigava uma vila indígena, onde os nativos demonstravam suas danças e outros costumes. Hoje, a principal atração da área é o Splash Mountain, uma jornada em um rio inspirado pelas histórias de Uncle Remus sobre Joel Chandler Harris e os segmentos animados do filme de 1946 da Disney vencedor do Academy Award Song of the South. Em 2003, uma atração no escuro chamada The Many Adventures of Winnie the Pooh substituiu o Country Bear Jamboree, que fechou em 2001. A atração ainda está aberta no Magic Kingdom do Walt Disney World.


Splash Mountain (✭✭✭✭):

A Splash Mountain é uma das atrações mais queridas do parque. Baseada em um clássico desenho da Disney, da decada de 40, “A Canção do Sul” (Song of the South)esta atração se destaca por seus bonecos animatrônicos e por sua famosa e íngreme queda d’água.

Durante o passeio, que dura aproximadamente 11 minutos, a estória do esperto coelho “Br’er Rabbit”, é narrada. Rabbit está sendo perseguido por “Br’er Fox” e “Br’er Bear”, e os participantes acompanham o desenrolar da estória sobre um barco que comporta até oito passageiros, ao longo de uma maravilhosa jornada montanha adentro.

A maior queda do passeio possui 16 metros de altura e uma inclinação de 45 graus, que faz o barquinho atingir a velocidade de 65km/h. Muitos visitantes gostam de assistir os outros despencando na Splash Mountain, para isso existe um local apropriado para que se possa assistir esse espetáculo.


Fantasyland


Fantasyland é a área da Disneyland sobre a qual Walt Disney disse "Que jovem não sonhou em voar com Peter Pan sob a luz da lua em Londres ou cair no País das Maravilhas sem sentido de Alice? Em Fantasyland, essas históricas clássicas da juventude de todos tornam-se realidade para os jovens – de todas as idades."Fantasyland foi originalmente estilizada como um cenário medieval europeu, mas sua reforma de 1983 transformou-a em uma vila bávara. As atrações incluem algumas atrações no escuro, o King Arthur Carrousel, e várias atrações para a família. A Fantasyland possui a maior parte da fibra ótica no parque; mais da metade delas está em Peter Pan's Flight. O Castelo da Bela Adormecida conta a história da aventura de Briar Rose sobre a Bela Adormecida. A atração abriu em 1959, foi reprojetada em 1972, fechada em 1992 por razões de segurança e a nova instalação de morteiros de fogos de artifício pneumáticos para "Believe, There's Magic in the Stars", reabrindo em 2008 com novas interpretações e métodos de contar história, além da obra restaurada de Eyvind Earle.


Peter Pan's Flight (✭✭✭✭):

Navegue pelos ares e sob a luz da lua com Peter Pan. Embarque em um colorido galeão e, com a ajuda de um pouco de pozinho mágico, parta para uma aventura nas alturas, passando por muitos cenários inesquecíveis e cenas famosas dos filmes de animação Peter Pan, da Disney.

Retorno à Terra do Nunca: Viaje até o quarto das crianças Darling e observe o primeiro encontro entre Wendy, Miguel, João... e Peter Pan. Navegue pelo céu noturno sobre Londres, onde locais famosos como o Big Ben e a Tower Bridge se misturam a várias luzes brilhantes.  Em seguida, desça na Terra do Nunca, lar de picos vulcânicos e cachoeiras espumantes.

Quando chegar, observe os Meninos Perdidos, a Lagoa das Sereias e passe pela Skull Rock. Entre na Caverna dos Piratas, que abriga um enorme navio pirata, e assista a um duelo de espadas entre Peter Pan e o Capitão Gancho. Por fim, volte para Londres deixando o Capitão Gancho derrotado para trás.

It´s a Small World (✭):

Embora eu odeie essa atração com todas as minhas forças temos que concordar que ela tem história, é um barquinho que você entra dentro e navega pelas culturas dos países do mundo. Detalhe que não tem o Brasil ali, tem quase todos os países menos o Brasil e o que eu não gosto é a música irritante e os bonecos que são muito assustadores. Além disso a atração é muito esquisita. Mas se você nunca foi, recomendo que vá apenas uma vez. Ela também é icônica e permanece no parque pelo simples motivo que foi o Walt Disney quem idealizou e criou cada detalhe.


Mickey's Toontown


A Mickey's Toontown foi inaugurada em 1993 e foi parcialmente inspirada nos subúrbios de Los Angeles da Toontown de 1988 do filme Who Framed Roger Rabbit, da Touchstone Pictures. A Mickey's Toontown é baseada na estética dos desenhos da década de 1930 e abriga os personagens mais populares dos desenhos da Disney. A Toontown conta com duas atrações principais: Gadget's Go Coaster e Roger Rabbit's Car Toon Spin. A "cidade" também abriga a casa dos personagens de desenhos como a casa de Mickey Mouse, Minnie Mouse e Pateta, bem como o barco do Pato Donald. O Jolly Trolley pode ser encontrado também na área, embora ele tenha fechado como uma atração em 2003 e hoje é apresenta somente para fins de exibição.

Assistam todos os detalhes de Toontown e mais no vídeo:

Tomorrowland


Durante a inauguração em 1955, Walt Disney dedicou Tomorrowland com essas palavras: "O amanhã pode ser uma era maravilhosa. Hoje nossos cientistas estão abrindo as portas para a era espacial para feitos que beneficiarão nossos filhos e as gerações que estão por vir. As atrações da Tomorrowland foram projetadas para dar a vocês uma oportunidade de participar em aventuras que serão um modelo de vida do nosso futuro."

O produtor da Disneyland Ward Kimball teve os cientistas de foguetes Wernher von Braun, Willy Ley, e Heinz Haber servindo como consultores técnicos durante o projeto original da Tomorrowland. As atrações iniciais incluíam Rocket to the Moon, Astro-Jets e Autopia; mais tarde, a primeira versão de Submarine Voyage foi incluída. A área passou por uma grande transformação em 1967 para se tornar a New Tomorrowland, e novamente em 1998 quando seu foco foi mudado para apresentar um tema "retrofuturista" reminiscente das ilustrações de Júlio Verne.

As atrações atuais incluem a Space Mountain, Captain EO Tribute, Autopia, a Estação Tomorrowland do Disneyland Monorail, Astro Orbitor, e Buzz Lightyear Astro Blasters. Finding Nemo Submarine Voyage foi inaugurado em 11 de junho de 2007, ressucitando o Submarine Voyage original que foi fechado em 1998. Star Tours foi fechado em julho de 2010 e substituído por Star Tours—The Adventures Continue em junho de 2011. Em Março de 2015,o Innoventions fechou e foi substituído por duas atrações:o piso inferior virou o Star Wars Launch Bay,um local para interação com personagens da saga Star Wars(previsto também para o Disney's Hollywood Studios e Shanghai Disneyland) e o piso superior virou o Super Hero HQ,um local onde são vendidos HQs de personagens Disney e também quadrinhos da MARVEL. O Innoventions do EPCOT continua aberto com novas exposições.


Space Mountain (✭✭✭✭✭):

Sem dúvidas a melhor montanha-russa "Space Mountain" que eu já andei, a de Orlando sempre me faz passar mal, mas essa foi renovada recentemente e está super estável. O que me faz me sentir melhor. Ela tem uma temática de Star Wars o que pouco me agrada, mas a experiência toda em si foi ótima.


Finding Nemo Submarine Voyage (✭✭✭✭✭):

Essa era a atração que eu mais queria ir e conhecer da Disneyland da California, ela é um submarino que você entra dentro e viaja pelas paisagens do filme Finding Nemo, é bem legal e você tem a real sensação de estar embaixo do oceano.

Você pode assistir em detalhes aqui:

Matterhorn Bobsleds (✭✭✭):

A ideia da atração é muito legal, mas a montanha-russa está velha e muito instável, tive que me segurar igual o capeta ali dentro. Não gostei muito. A temática é de Bobsleds suíços em uma montanha atormentada pelo Pé Grande. Você vai encontrar com ele várias vezes lá dentro. Vale lembrar que a parte externa da Montanha-Russa (a montanha) é inspirada em uma das maiores montanhas da Suíça, o Matterhorn. Que fica localizado próximo da divisa norte da Itália com a Suíça.

Então é isso, espero de verdade que vocês tenham gostado do post bem completão e se você for na Disney, me marca nas fotos do Instagram!


Beijos

Carol Capel